Auriculoterapia e seus benefícios à saúde

A auriculoterapia é uma especialidade da acupuntura, uma das mais antigas técnicas de diagnóstico e tratamento da medicina chinesa. É uma técnica que estimula pontos reflexos do pavilhão auricular. A orelha é um microssistema, uma representação do corpo humano em miniatura. Nela encontramos regiões chamadas pontos auriculares que podem ser ativados para o tratamento de doenças físicas e emocionais. A aurícula possui inervação abundante. Essas inervações, quando estimuladas sensibilizam regiões do cérebro (tronco cerebral, córtex, cerebelo etc.). Assim, cada ponto auricular tem ligação direta com um ponto cerebral, que, por sua vez, está ligado pela rede do sistema nervoso a determinado órgão ou região do corpo que comanda suas funções. É essa ação reflexa ponto auricular-cérebro- -órgão que torna a auriculoterapia compatível com o tratamento das mais variadas enfermidades. Quando a orelha é estimulada, há o despertar de uma série de reflexos condicionados que geram um circuito com capacidade reacional, e que formam uma teia de ligações dentro do córtex cerebral. Com isso, ocorre uma melhora sensível no tônus do sistema nervoso e da reatividade do sistema neuro-vegetativo. Estas atividades reflexas podem provocar reações imediatas ou demoradas, temporárias ou permanentes, passageiras ou definitivas, todas elas de natureza terapêutica. O estímulo leva o cérebro a agir sobre todos os órgãos, membros e suas funções, equilibrando e harmonizando o corpo como um todo. De acordo com a anatomia da aurícula, há cerca de 200 pontos que podem ser estimulados de diferentes formas; entre elas destacam-se o uso de agulhas, laser ou sementes de mostarda. O tratamento é indicado para dores em geral, enxaqueca, insônia, ansiedade, depressão, dependência química, emagrecimento, alergias, problemas intestinais, respiratórios, circulatórios e até mesmo para beleza e anti-envelhecimento. A auriculoterapia pode ser aplicada isoladamente ou combinada com outros tratamentos. É indicada uma sessão por semana e a quantidade varia de acordo com o potencial de auto-cura de cada paciente. Se combinada com craniopuntura e acupuntura sistêmica os resultados são surpreendentes.