Constipação e sua importância com a alimentação

A prisão de ventre, também conhecida como constipação, caracteriza-se pela dificuldade de evacuar, devido às fezes endurecidas e ressacadas. É importante alimentar-se de forma correta e fazer exercício físico regularmente, porque o intestino não funcionando adequadamente, acumula peso, gordura localizada, fora outros fatores de risco à saúde. Inúmeras são as causas da constipação. É importante uma consulta médica, acompanhada de exames laboratoriais e exame clínico para detectar a causa em cada caso. O tratamento mais eficaz é feito pela suplementação de fibras naturais (através dos alimentos) ou de fibras manipuladas, além do tratamento com probióticos para recuperação da flora intestinal, colocar ao invés de lacotbacilus e a ingestão de água. Porém, a prisão de ventre crônica é preocupante, pois pode provocar gases, dores e aumento do volume do abdômem, vômitos, mau hálito, problemas de pele (acne, machas, oleosidade excessiva), hemorroidas, obesidade e até mesmo câncer de cólon. Por isso, é importante dar atenção à alimentação e fatores que ajudam nesse quadro. Vale seguir algumas recomendações: - Preferência por alimentos ricos em fibras, como as versões integrais, frutas e verduras, pois aumentam o volume das fezes e facilitam seu trânsito. - Beber bastante água, durante todo dia, é extremamente importante; - Consumo de azeite de oliva que ajuda as fezes a deslizar no intestino; - Leguminosas que são ricas em fibras: feijão, lentilha e grão de bico; - Consumir oleaginosas, como nozes, avelãs, amêndoas, castanhas, amendoim; - Iogurtes e leites fermentados com lactobacilos são alimentos que auxiliam no equilibro da flora intestinal; - O uso de laxantes é extremamente prejudicial. O intestino acostuma e se torna preguiçoso e piora o quadro de constipação. - Praticar atividades física regularmente.