New Shape - Radiofrequência

As principais indicações do tratamento são a tonificação cutânea de rosto (tratamento de rugas e linhas de expressão), pescoço, braços, a partir da regeneração das fibras de colágeno. Também para a redução da celulite, das gordurinhas localizadas do abdômen, bumbum, culotes e coxas, melhora das cicatrizes de acne, tratamento da flacidez tissular e tratamento das estrias. Tudo livre de efeitos colaterais e simples de ser realizado. A radiofrequência é uma técnica que gera um calor no tecido subcutâneo, mantendo a epiderme resfriada e protegida. Através de um termômetro de infravermelho, monitora-se a temperatura ideal para o tratamento. O dano térmico ativa os fibroblastos, que produzem novas fibras de colágeno remodelando o tecido, melhorando rugas e linhas de expressão, flacidez tissular e a elasticidade da pele. É indolor, não causa nenhum dano à epiderme e não interfere na rotina normal. As sensações produzidas pelo calor gerado pela radiofrequência são, normalmente, confortáveis para a maioria das pessoas e são controladas pelo ajuste da intensidade do equipamento a cada indivíduo. A vantagem do tratamento é que não impede de se expor ao sol antes ou depois do tratamento, além de não deixar sinais na pele. Normalmente, a pele fica quente e avermelhada pelo calor entre 15 a 20 minutos, desaparecendo em seguida. O tempo de aplicação depende do tamanho da área tratada, o procedimento pode tomar de alguns minutos a uma hora e, ao término das sessões, os pacientes podem voltar imediatamente às suas atividades normais. Não há cuidado especial que seja necessário após o tratamento. Apenas protetor solar é recomendado. Todos os tipos de pele podem receber o benefício. Uma só sessão pode produzir bons resultados, mas, em média, para se obter um efeito duradouro, são necessárias 4 sessões, com intervalos de 1 a 2 semanas, para o corpo; para o rosto são necessárias 3 a 6 sessões, com intervalos de 2 a 3 semanas. O resultado já pode se notado nas primeiras sessões. Os ganhos da pele são sedutores. Tornam-se visíveis, gradualmente, de dois a seis meses depois do tratamento (algumas pessoas têm resposta mais rápida), que é o período necessário para que se forme o novo colágeno, mais denso e uniforme.