Vaidade Masculina

Há alguns anos, a procura dos pacientes do sexo masculino por procedimentos estéticos tem crescido vertiginosamente. Isso se deve a algumas mudanças nos costumes da nossa sociedade: a entrada da mulher no mercado de trabalho; o crescente apelo da mídia pela busca da beleza; a maior competição por cargos importantes; a busca incessante em manter, pelo maior tempo possível, a aparência jovem. Com isso, a estética tem contado, e muito, tanto para o bem estar pessoal, quanto para uma boa colocação profissional. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), o número de homens que se submetem a cirurgias estéticas aumentou de 8% para 28%, nos últimos dez anos. Embora muitas cirurgias desse tipo sejam comuns a homens e mulheres, algumas são exclusivas ao público masculino. As cirurgias mais procuradas variam conforme a faixa etária, sendo as mais comuns a rinoplastia (cirurgia do nariz), a lipoaspiração, o lifting facial (para rejuvenescimento facial), a blefaroplastia (para correção de excesso de pele e bolsas de gorduras na região dos olhos), implante de cabelo, abdominoplastia, ginecomastia (mama masculina) e implantes corporais (peitoral, coxa, panturrilha). Os chamados métodos não cirúrgicos também têm crescido consideravelmente. Toxina botulínica para tratar as rugas entre os olhos, na testa e nos pés de galinha; peelings químicos para melhorar a qualidade da pele; preenchedores como o ácido hialurônico para atenuar sulcos e rugas profundas que, sem tratamento, podem conferir ao homem uma aparência mais agressiva. Mas não é apenas no bloco cirúrgico que os homens estão buscando uma melhora estética: a cosmetologia está focando sua atenção no público masculino. É cada vez mais comum encontrarmos cremes, loções e protetores solares exclusivos para homens. Os salões de beleza também já se adaptaram: depilação masculina, tintas para cabelo, massagens e limpeza de pele estão entre as solicitações mais comuns. Os homens têm lidado com naturalidade ao falar sobre suas queixas e anseios em relação à busca de uma aparência melhor, sem que isso seja visto como um ponto fraco ou com preconceito. Portanto, diante desse novo contexto, se você ainda convive com algo que lhe incomoda e tem receio de que sua masculinidade possa ser colocada em pauta, pode deixar o constrangimento de lado caso opte por submeter-se a um procedimento estético – é muito comum encontrar pacientes do “sexo forte” dividindo as salas de espera dos consultórios de cirurgia com as mulheres. Todos em busca de um mesmo ideal: a melhora da autoestima.