Meu nome é Manolo

O espanhol Manolo Blahnik é considerado, hoje em dia, o maior estilista de calçados do mundo. Suas criações com preços de 500 dólares o par são quase esculturas. Ele mesmo desenha cada modelo, esculpe em madeira, escolhe os materiais adequados a cada um e supervisiona todo o trabalho de fabricação. Apesar do interesse de muitos grupos especializados em artigos de luxo em comprar seu negócio, Manolo Blahnik prefere continuar com uma empresa pequena, mas com liberdade. Luxo é ser livre, ele diz. O sapateiro preferido de Madonna a Sarah Jessica Parker (Sex and the city), nasceu em Santa Cruz, Ilhas Canárias (Espanha), em 1942. Depois de tirar um curso de arte na Suíça se mudou para Paris para trabalhar como designer. Ao visitar Nova York, levou seus desenhos teatrais para Diana Vreeland, que o aplaudiu e o incentivou a se concentrar nos sapatos. Faça sapatos, disse ela. Em 1971 ele começou a trabalhar como estilista de sapatos em Londres, com muito sucesso, e em 1973 abriu sua primeira butique. Nesta mesma época criou as primeiras sandálias de plástico, chamadas de jellies, para a Fiorucci, antes de se dedicar a modelagens mais sofisticadas. A primeira inspiração de um sapato para Blanick surgiu ao ver Marlene Dietrich, no filme Marrocos, atravessando o deserto com saltos altíssimos. Blanick cria sapatos sensuais e sofisticados que as mulheres carinhosamente chamam de "meus manolos". Madonna declarou que o prazer de um manolo dura mais que sexo. Os calçados passam por cinqüenta processos de produção diferentes em sua fábrica, em Parabiago, Itália, que produz oitenta pares por dia, o que garante individualidade nos modelos. Algumas clientes famosas encomendam duas dúzias de sapatos por estação, sem nem mesmo saber o que será criado.